Notícias

Ministro do STF manda investigar ONG depois de ser citado em relatório sobre corrupção


Brasil Net

Dias Toffoli afirma que a medida é necessária para apurar eventual apropriação de recursos públicos por parte da entidade

Foto: Ilustrativa
Dias Toffoli determina que PGR investigue a ONG Transparência Internacional

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que a Procuradoria-Geral da República (PGR), investigue a atuação da ONG Transparência Internacional no Brasil, ele afirma na determinação que a medida é necessária para apurar eventual apropriação de recursos públicos por parte da entidade, que segundo a decisão, seria responsável por administrar a aplicação de R$ 2,3 bilhões em investimentos sociais previstos no acordo de leniência da J&F, firmado no âmbito da Operação Lava Jato.
Em nota publicada, a Transparência Internacional afirmou que nunca se apropriou dos recursos obtidos pela Lava Jato, chamando de “falsas” as acusações que motivaram a decisão de Toffoli.
“Reações hostis ao trabalho anticorrupção da Transparência Internacional são cada vez mais graves e comuns em diversas partes do mundo. Ataques às vozes críticas na sociedade, que denunciam a corrupção e a impunidade de poderosos, não podem, no enfatizar, ser naturalizados”, diz a nota.
O despacho do ministro do Supremo foi dado seis dias depois de a entidade divulgar pesquisa mostrando que o Brasil atingiu a segunda pior colocação da história no Índice de Percepção da Corrupção (IPC), de 2023.
O documento é produzido desde 1995.
No levantamento, o País apareceu na 104.ª posição entre as 180 nações avaliadas pela entidade. Quanto melhor a posição no ranking, menos corrupto é considerado o país.
O relatório de 27 páginas, tornado público no dia 30 de janeiro, cita Toffoli nove vezes. Nos destaques ao nome do ministro, a ONG criticou a decisão do magistrado que anulou as provas de acordo de leniência da Odebrecht (atual NOVONOR), em setembro do ano passado.
Recentemente, Toffoli também suspendeu o pagamento da multa bilionária aplicada à empreiteira.

 

FACCREI - VESTIBULAR


Fonte: Redação Cornélio Notícias, com informações do Estadão Conteúdo
CN INSTITUCIONAL