Notícias

Suspeito de cometer estupros em série é preso no Paraná


Brasil Net

Uma ação integrada capturou o suspeito de homicídio e estupros em Pato Branco

Foto: Divulgação/PCPR
O homem detido tem condenações por roubo, homicídio e estupro

Após três meses de investigação e três dias de buscas, uma ação integrada de forças estaduais e federais prendeu em uma região de mata o suspeito de matar o servidor público Guilherme Ambrosini, 32, no fim da tarde de sábado (18), em Pato Branco, sudoeste do Paraná.

O homem detido tem condenações por roubo, homicídio e estupro e era procurado desde março, quando tirou a tornozeleira eletrônica.

Ele é suspeito de dois casos de estupro na cidade, ocorridos em abril e maio deste ano.

Segundo informações PCPR (Polícia Civil do Paraná), Guilherme Ambrosini foi morto com um tiro na cabeça no dia 12, justamente ao proteger a namorada de ser estuprada.

"Pelo modo de agir, tudo indicava que seria o mesmo autor dos três", contou a delegada da Polícia Civil Franciele Alberton.

A forma de agir se repetia: ele invadia residências desocupadas, de veraneio, se alimentava e usava roupas que encontrava nestes locais.

"Sempre com luvas, capuz e touca balaclava, para não deixar rastros. Ele escolhia as vítimas, sempre casal, amarrava o rapaz, colocava no porta-malas, levava os dois para onde queria e os atacava", conta a delegada.

 Coordenada pela PCPR, a operação contou com apoio de helicópteros, cães farejadores e drone equipado com sensor de sensibilidade corporal.

Participaram da ação a Polícia Militar do Paraná, as policiais Civil e Militar do estado de Santa Catarina, da Polícia Rodoviária Federal e a Receita Federal.

CN INSTITUCIONAL


Fonte: Redação CN Notícias, com informações do Portal UOL
FACCREI - VESTIBULAR DE VERÃO 2022