Notícias

MPPR em Cornélio Procópio denuncia detentos da Cadeia Pública que extorquiam empresários a partir de contatos telefônicos


Brasil Net

A denúncia criminal foi feita contra seis pessoas, todos já detentos da cadeia pública da cidade

Foto: Ilustrativa
Os investigados foram denunciados pelo crime de associação criminosa e outros 16 crimes de extorsão

O Ministério Público do Paraná, por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Cornélio Procópio, apresentou na quinta-feira, 13 de janeiro, denúncia criminal contra seis pessoas, todos já detentos da cadeia pública da cidade.

A ação penal é resultado da Operação Alcateia, do MPPR, que investigou grupo criminoso que dava golpes telefônicos em comerciantes da região, a partir da unidade prisional. O trabalho foi realizado com apoio da Agência Local de Inteligência do 18º Batalhão da Polícia Militar.

Os investigados foram denunciados pelo crime de associação criminosa e outros 16 crimes de extorsão (nas modalidades consumada e tentada).

Conforme apurado pela Promotoria, para a realização dos ilícitos, os presos tinham um método: em um primeiro momento, pesquisavam telefones de estabelecimentos comerciais da região. Depois, já com os números, realizavam contatos telefônicos com as vítimas, passando-se por traficantes conhecidos. A partir disso, pediam dinheiro, intimidando os comerciantes – entre outras ameaças, diziam que, se não recebessem os valores exigidos, “colocariam seus moleques para roubar”.

Como cita a Promotoria no processo, “as vítimas demonstraram notório temor dos acusados, comprometendo-se, muitas vezes, a lhes enviar o pouco valor monetário que tinham em mãos, expressando medo de eventuais represálias contra si e contra seus familiares”.

Na denúncia, são citados 17 casos de empresários que foram extorquidos, de diversos setores, como óticas, supermercados, lojas de motos, tintas etc.

Os crimes destacados na ação foram praticados entre julho e agosto de 2021.

CN INSTITUCIONAL


Fonte: Redação CN Notícias, com informações do MPPR