Notícias

Livro sagrado dos muçulmanos é queimado em mesquita de Ponta Grossa


Brasil Net

Os responsáveis pela mesquita afirmaram que ocorreu um crime de intolerância religiosa

Foto: Divulgação
Invasores queimaram o Alcorão e sujaram as paredes do local

Um caso de ataque ao livro sagrado dos islâmicos, o Alcorão, em uma mesquita de Ponta Grossa, está sendo considerado como islamofobia pelas autoridades religiosas locais. A Mesquita Imam Ali, que fica na Rua do Rosário, centro de Ponta Grossa, publicou na sua conta do Instagram uma nota de repúdio ao ato que deixou o livro queimado na sexta-feira.

Segundo a nota, o local foi invadido, na madrugada de sexta-feira (26). Os invasores queimaram o Alcorão e sujaram as paredes do local.

Ainda na nota, os responsáveis pela mesquita afirmaram que ocorreu um crime de intolerância religiosa, “esse é um crime hediondo. Não atingiu apenas o #islã, mas todas crenças religiosas”.

Essa já não é vez primeira vez que a mesquita sofreu ataques. Em 2015 homens invadiram o templo, destruíram móveis, livros religiosos e lustres na sala de orações.

A mesquita Imam Ali e a Sociedade Beneficente Muçulmana de Ponta Grossa têm mais de 46 anos. Aproximadamente 150 pessoas na cidade seguem a religião muçulmana e frequentam o templo que preserva e divulga a cultura e a religião Islâmica.

CN INSTITUCIONAL


Fonte: Redação CN Notícias, com informações do Paraná Portal