Notícias

Precariedade da PR-092 entre Santo Antônio e Andirá revolta usuários


Brasil Net

Tráfego pesado em uma rodovia secundária é a principal causa do estado da pista de rolamento

Foto: Antônio de Picolli
Estado de conservação precário da PR-092

Um vídeo, postado nas redes sociais por um usuário da PR-092, trecho de cerca de 50 quilômetros entre Santo Antônio da Platina e Andirá, está viralizando na internet e revela o grau de revolta da população pela precariedade do estado de conservação da pista de rolamento.

O vídeo mostra o drama de um agricultor que transportava em um pequeno caminhão uma plantadeira de grãos, arremessada da carroceria, espatifando-se no solo em razão de buracos e desníveis na pista. Por sorte o acidente não terminou em tragédia, já que no momento em que o equipamento caiu na rodovia, não havia tráfego no local.

Enquanto filmava, o usuário que registrou o acidente pelas câmeras de seu celular, verbalizava sua revolta com a situação precária da rodovia que, naquele momento, tinha intenso tráfego pesado, principalmente carretas que fogem do pedágio das rodovias BR-153 e BR-369, em Jacarezinho, divisa com Ourinhos (SP).

Grande quantidade de carretas são desviadas das praças de pedágio através de PR-092, através da divisa de Andirá com a cidade de Palmital (SP), através da ponte sobre o Rio Paranapanema, na localidade conhecida como Distrito de Nossa Senhora Aparecida, onde fica a barragem da hidrelétrica de Canoas 1.

Por dia são centenas de caminhões e carretas, a maioria com excesso de peso, trafegando sobre uma pista de uma estrada secundária, que não foi projetada para suportar este tráfego. Como não existe controle de peso pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER), o estrago corre solto.

Ao longo dos anos o DER gasta muito dinheiro na vã tentativa de tornar a rodovia trafegável, mas são recursos jogados fora, já que as obras de restauração são comprometidas pouco tempo depois.

O mais triste disso são as vidas humanas perdidas e sequelas em dezenas de pessoas, vítimas de acidentes que poderiam ter sido evitados.

Foi em nome dessas vidas, das pessoas que não morreram, mas ficaram com as sequelas dos acidentes, além dos prejuízos a toda uma comunidade regional, que o manifestante do vídeo bradou pedindo socorro, principalmente ao secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, ao governador Ratinho Junior e outras autoridades.

CN INSTITUCIONAL


Fonte: Redação CN Notícias, com informações do Portal Tánosite