Notícias

Paraná é o primeiro em homicídios não resolvidos no país, indica estudo do Instituto Sou da Paz


Brasil Net

A pesquisa nacional revela “onde mora a impunidade”

Foto: Ilustrativa
O Paraná, com 12% de esclarecimento e Rio de Janeiro, com 14%, são piores do ranking

A quarta edição da pesquisa “Onde Mora a Impunidade” revela que 17 estados brasileiros esclareceram 44% de homicídios no país; outros 10 não são capazes de informar quantos homicídios esclareceram, revela o estudo.

Os números, infelizmente, não são bons para o Paraná.

A reportagem publicada na quarta-feira (13), no jornal Estadão online mostra levantamento inédito do Instituto Sou da Paz, onde revela que o indicador de esclarecimento de assassinatos no Brasil avançou nos últimos anos, mas tem alta disparidade entre Estados. Mato Grosso do Sul resolve 89% dos casos e Paraná, apenas 12%, em último lugar.

Segundo dados da pesquisa, mais da metade dos homicídios no Brasil ficam sem resposta. O indicador de esclarecimento até avançou nos últimos anos, chegando a 44% na pesquisa mais recente, mas só quatro Estados são classificados como tendo alta eficácia na investigação e responsabilização de assassinatos.

Os indicadores estaduais apresentam grande disparidade. No Mato Grosso do Sul, por exemplo, 89% dos crimes dessa natureza são esclarecidos com apresentação de denúncia criminal à Justiça contra o acusado.

No Rio, o segundo Estado onde menos se resolve homicídios, a porcentagem é de 14%. São Paulo ficou em uma faixa intermediária, com 46% de resolução.

Segundo a pesquisa, o líder Mato Grosso do Sul (89%) é seguido por Santa Catarina, com 83%, Distrito Federal, 81%, e Rondônia, 74% de resolução. Só esses quatro Estados aparecem com alta eficácia de esclarecimento.

Outros oito Estados são classificados como tendo média eficácia (entre 66% e 33% de esclarecimento), enquanto outros cinco estão abaixo de 33%, o que os coloca em posição de baixa eficácia.

O indicador nacional que aponta 44% de resolução de casos deixa o Brasil abaixo da média mundial, que é de 63%, segundo dados reunidos em 72 países. A porcentagem brasileira, no entanto, é compatível com a média de 18 países das Américas (região do mundo onde menos se esclarece assassinatos), que é de 43%. Na Europa, o indicador é de 92%.

O estudo do Sou da Paz acionou todos os Estados em busca de informações de esclarecimento de homicídios. Dezesseis deles e o Distrito Federal responderam com dados suficientes para a análise.

A pesquisa leva em consideração assassinatos cometidos em 2018 (ano em que foram registrados mais de 48 mil homicídios dolosos) que tenham sido resolvidos com apresentação de denúncia no mesmo ano ou até o fim de 2019.

CN INSTITUCIONAL


Fonte: Redação CN Notícias, com informações do Paraná Portal