Notícias

Cachorro salva família de incêndio


Brasil Net

O animal latiu alertando os moradores de uma casa de madeira que foi destruída pelo fogo

Foto: RPC/Reprodução
Os moradores, um casal e dois filhos dormiam juntos

Os latidos de um cachorro ajudaram a salvar uma família de um incêndio que destruiu a casa onde eles moravam, na madrugada de sábado (20), no distrito Espírito Santo, na área rural de Londrina. O casal e dois filhos, de oito e três anos, que moravam na casa, disseram que estavam todos dormindo juntos, em um mesmo quarto, quando ouviram os latidos do Thor, o cão de estimação.

Com os latidos, a família acordou e viu que a residência estava em chamas. Todos conseguiram escapar.

"Ele latia, e muito, mas não o latido que geralmente ele dá. Era um latido de apavoro. quando eu levantei, eu vi que o meu quarto estava dominado de fumaça. Aí, a gente levantou no desespero de tirar as crianças", disse a moradora Aline Teixeira.

Aos fins de semana, a família tinha o costume de dormirem todos juntos. A mãe acredita que este hábito ajudou no salvamento das crianças. Pais e filhos saíram juntos da casa em chamas.

O incêndio destruiu a estrutura da casa de madeira, de 80 metros quadrados, e também consumiu os móveis da família.

O marido de Aline, Jhonatan Sampaio, comentou que havia recebido o salário do mês, R$ 1,2 mil, no dia anterior. O dinheiro também foi queimado.

"A minha esposa me acordou. A gente saiu para dentro da cozinha, e a gente foi acordar meu pai para tentar ajudar a gente. Tentamos apagar, mas não deu. Perdi tudo. Preciso de doação de móveis, de tudo para dentro de casa", disse.

Os vizinhos disseram que o fogo se alastrou rapidamente durante a madrugada. O Corpo de Bombeiros controlou o fogo.

"A gente levou em torno de 40 minutos efetuando o combate e mais 40 minutos no rescaldo. A orientação é para que, em qualquer princípio de incêndio, se não conseguir controlar, que as pessoas saiam da residência e deixem os pertences para trás. O mais importante é a vida das pessoas", comentou o tenente Filipe Peixoto.

Os moradores comentaram que acreditam que o fogo foi provocado por um curto-circuito na fiação de equipamentos da sala. As causas serão apuradas.

CN INSTITUCIONAL


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com informações do G1 Paraná
HANGAR 14