Notícias

Após críticas, Toledo suspende distribuição de remédio sem eficácia contra Covid


Brasil Net

O programa seria implantado a partir de segunda-feira (11) no município do oeste do Paraná

Foto: Divulgação
Remédio sem eficácia comprovada contra a Covid-19

A Prefeitura de Toledo desistiu de realizar a distribuição de um remédio sem eficácia comprovada contra a Covid-19. O programa seria implantado a partir de segunda-feira (11) no município do oeste do Paraná.

A mudança de posicionamento aconteceu na sexta-feira (8), após pressão dos quadros técnicos da Secretaria Municipal da Saúde.

Apesar disso, o prefeito de Toledo Beto Lunitti — que informou ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) ser corretor de imóveis e seguros — ainda não desistiu da ideia.

O chefe do Executivo pretende se reunir com representantes do CRF (Conselho Regional da Farmácia) para, de alguma forma, justificar a distribuição de um remédio usado para combater vermes, parasitas e ácaros como “tratamento preventivo” à Covid-19.

Em vídeo, Beto Lunitti afirmou que a suspensão do programa de distribuição do medicamento não altera o protocolo de “tratamento precoce” adotado pelo município.

O protocolo não impediu a morte de 105 moradores de Toledo. Desde o início da pandemia, o município confirmou 10.247 casos. Atualmente, há 1.181 casos ativos na cidade. O número de recuperados é de 8.961.

CN INSTITUCIONAL


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com informações do Paraná Portal
SEMANA 01 Faccrei