Notícias

Menina sofre descarga elétrica e morre após tocar em estrutura da decoração de Natal em praça de Caldas Novas


Brasil Net

O boletim de ocorrência narra que um eletricista constatou que ferragem estava 'energizada

Foto: Reprodução/TV Anhanguera
A garota de 8 anos foi levada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos

Uma menina de 8 anos sofreu uma descarga elétrica e morreu após tocar em uma estrutura metálica da decoração de Natal instalada na Praça Mestre Orlando, em Caldas Novas, região sul de Goiás. Segundo a Polícia Civil, a criança, cuja identidade ainda não foi divulgada, chegou a ser socorrida e levada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

O caso aconteceu na noite de sexta-feira (27). Um inquérito já foi instaurado para apurar as circunstâncias da morte.

Em nota, a Prefeitura de Caldas Novas, responsável pela decoração, lamentou a morte e disse que "se coloca à disposição para ajudar no que for preciso". Afirmou ainda que a montagem da estrutura é feita por "profissionais capacitados, que realizam esse trabalho há 10 anos" (leia a nota na íntegra ao final do texto).

Logo após se ferir, a garota foi socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e encaminhada ao Hospital Nossa Senhora Aparecida. A criança morreu na unidade de saúde.

O prefeito de Caldas Novas, Evandro Magal (PP) também lamentou a morte, mas defendeu o trabalho realizado na instalação da decoração, afirmando ter sido feito por pessoal capacitado e que "não é nada improvisado".

"O Samu foi rápido, agiu rápido, tentou salvar essa vida, mas infelizmente, a garotinha não resistiu. A equipe que trabalha nessa decoração natalina, já faz isso há muitos anos e nunca tivemos um incidente sequer naquele local. Servidores concursados, inclusive, com diploma de eletricista. Não é nada improvisado. Se houve algo que fugiu do controle, isso vai aparecer durante as investigações", afirma.

Em trecho que consta no boletim de ocorrência, policiais militares que estiveram no local relataram que um eletricista da prefeitura foi à praça após episódio.

Segundo os agentes, ao fazer um teste, ele constatou que "toda ferragem onde estavam instalados os anjos, [que fazem parte da decoração] em um percurso de aproximadamente 60 metros, estava energizada".

Por isso, ainda segundo o documento, foi preciso desligar a fonte de distribuição de toda a decoração para "evitar outro acidente". Fotos obtidas pela polícia mostram cabos de energia descascados que estavam sendo usados na montagem.

O delegado Rodrigo Pereira, responsável pelo caso, informou em nota que a Polícia Técnico-Científica já esteve no local para realizar a perícia. Destacou também que a investigação foi iniciada com o intuito de "esclarecer toda a dinâmica dos fatos e individualizar a responsabilidade dos envolvidos na morte da vítima."

CN INSTITUCIONAL


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com informações do G1 MG
SEMANA 01 Faccrei