Notícias

Perto de um colapso, Saúde suspende cirurgias eletivas no SUS e particular por 30 dias em todo o Estado


Brasil Net

A determinação poderá ser estendida ou reduzida de acordo com a situação epidemiológica e a taxa de ocupação de leitos de UTI e enfermaria no Estado

Foto: SESA
a Medida passa a valer a partir do dia 1º de dezembro

A Secretaria de Estado da Saúde anunciou que vai suspender por 30 dias a realização de cirurgias eletivas no Paraná. Cirurgias eletivas são aquelas não urgentes, marcadas com antecedência.A determinação, publicada por meio da Resolução Sesa nº 1412/2020, tem validade a partir do dia 1º de dezembro de 2020 e poderá ser estendida ou reduzida de acordo com a situação epidemiológica e a taxa de ocupação de leitos de UTI e enfermaria no Estado.

A nova Resolução não se aplica aos procedimentos de cardiologia, oncologia e nefrologia. Como também não suspende os exames considerados necessários, em caráter de urgência, pelo médico prescritor, procedimentos realizados em âmbito ambulatorial e outros procedimentos os quais, a critério médico, sejam considerados de urgência ou emergência.

A norma regra foi imposta considerando o crescimento agudo de casos confirmados de Covi-19 no Estado e a elevada ocupação dos leitos de UTI e enfermaria, conforme boletim diário vinculado ao Ministério da Saúde.

O secretário da Saúde, Beto Preto, em entrevista à RPC,  explicou que a decisão foi tomada após os números da Covid-19 no estado terem se agravado nos últimos dias. “A medida tem como objetivo liberar as equipes de atendimento para os casos de Covid-19, por enquanto seguem liberadas as cirurgias ambulatoriais”, disse Preto.

“Estamos muito próximos de um colapso”, explicou o secretário. Ele ressaltou que se não forem tomadas medidas agora, em 15 dias, o número de casos poderá crescer três vezes, o que significaria um colapso da rede de atendimento.

CN INSTITUCIONAL


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com informações da Banda B
SEMANA 01 Faccrei