Notícias

Cambé e Ibiporã seguem decisão de Londrina e decretam medidas mais restritivas


Brasil Net

Decretos das duas prefeituras estabelecem o fechamento de todos os bares e áreas de lazer como aterro, praças e parques

Foto: Ilustrativa
Cambé e Ibiporã estão na Região Metropolitana de Londrina

Depois de Londrina publicar novo decreto determinando o fechamento de todos os bares da cidade e áreas de lazer como aterro, praças e parques, Cambé e Ibiporã (ambas na Região Metropolitana de Londrina), também decidiram seguir a decisão e decretaram medidas restritivas visando a diminuição das aglomerações para evitar a disseminação do novo coronavírus.

Segundo a assessoria de comunicação da SESA/PR (Secretaria de Estado de Saúde do Paraná), as recomendações estaduais seguem as mesmas, e os municípios têm autonomia para tomada de decisão.

"A SESA e Governo do Estado analisam a situação da doença diariamente e as ações são discutidas e avaliadas constantemente”, diz o comunicado.

O Governo Estadual já chegou a determinar um lockdown anteriormente, que atingiu sete das 22 regionais de saúde do Estado em julho deste ano. Na região, todos os municípios da 17ª Regional de Saúde e da 18ª Regional de Saúde de Cornélio Procópio foram atingidos na época.

Em Cambé o decreto municipal 225/2020 estabelece que o horário de funcionamento do comércio em geral é das 10 às 16 horas. Os bares, restaurantes, conveniências e lanchonetes podem atender até as 22 horas, ou seja, tiveram diminuída uma hora de funcionamento com o novo decreto, mas esse atendimento deve ser sem música ao vivo ou DJs. Há a proibição de práticas de dança em geral. As festas e confraternizações com mais de dez pessoas também ficam proibidas. A multa para quem desobedecer as medidas é de R$ 8 mil até R$ 16 mil e, em casos de reincidência, pode ocorrer a interdição do local.

O prefeito de Cambé, José do Carmo Garcia, ressaltou que não houve essa coordenação de planejamento entre os municípios.

"Se você me perguntar se eu tive um olhar para o que Londrina definiu eu respondo que isso pesou na minha decisão. Se eu deixo a aberto aqui os bares a partir das 22 horas é um estímulo para que o pessoal de Londrina venha para cá também. Eu tenho que me precaver, senão acabo perdendo controle do trabalho que tenho realizado em Cambé", destacou.

 

CN INSTITUCIONAL


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com informações do Portal Bonde
Novidades Faccrei