Notícias

Concluída primeira etapa do Parque Tecnológico da UTFPR, em Cornélio Procópio


Brasil Net

Pronta, a obra deverá atrair novas indústrias e gerar centenas de oportunidades de empregos no município

Foto: Divulgação
O projeto é de mais de R$ 90 milhões em investimentos

O prefeito de Cornélio Procópio, Amin Hannouche (PSD), recentemente a área onde está sendo instalado o Parque Científico e Tecnológico da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Em companhia dos Professores Márcio Jacometti e Felipe Haddad Manfio, respectivamente, diretor geral da unidade local da instituição e diretor do parque, Hannouche percorreu a área onde já foram concluídas as primeiras etapas do projeto.

“A obra está em adiantada fase de construção e estamos bastante satisfeitos em ver este sonho, sonhado por muitos, se tornando uma realidade”, disse o prefeito.

O projeto ocupa uma área de 5 alqueires na zona leste da cidade e abrigará laboratórios de pesquisa, institutos, auditórios, bancos, restaurantes e centros de convivência. Depois de pronta, além de atrair indústrias, vai gerar novas oportunidades de emprego para o município.

Em entrevista à assessoria de comunicação do órgão, o diretor do campus informou que a primeira etapa da construção do bloco administrativo do parque já está pronta, com a segunda devendo ser iniciada ainda este ano, conforme licitação já feita.

“Já fizemos a licitação para a segunda etapa, que terá início ainda em 2020 com investimentos na ordem de R$ 700 mil”, adiantou Jacometti.

Informou que o bloco administrativo terá uma área total de 1.850 metros quadrados e será construído em três etapas, com previsão para término em 2022.

“Dependeremos da disponibilidade de recursos do orçamento da própria universidade e outros diretos dos governos e das emendas parlamentares”, disse o diretor.

Ele explicou que a primeira etapa foi construída com recursos de R$ 3,9 milhões, conseguidos através de emenda do ex-deputado federal Nelson Padovanni.

“Para executar as demais etapas, precisaremos investir aproximadamente outros R$ 3 milhões”, projetou.

Disse também que, além da reitoria da universidade o projeto vem exigindo esforços dos governos municipal, estadual e federal, ministérios e secretarias de Estado e de representantes na Câmara dos Deputados.

“A partir da doação do terreno, atuamos para sua regularização e fizemos gestão junto à Prefeitura de Cornélio Procópio para a realização de serviços de terraplenagem, arruamento, pavimentação, redes de esgoto e iluminação. Hoje, além do bloco administrativo, estamos entregando também as ruas, a pavimentação e demais componentes de infraestrutura necessários para o funcionamento do parque” adiantou.

A meta agora, de acordo com o dirigente, é buscar recursos e investi-los gradualmente.

“À medida que obtivermos ganhos crescentes de escala com as pesquisas da universidade e com as empresas que se instalarem no parque, promoveremos as ampliações necessárias”.

Em 2015, quando foi iniciado o plano de implantação, valor estimado de investimentos no parque era de R$ 90 milhões em 15 anos.

CN INSTITUCIONAL


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com texto de Ataíde Cuqui
Novidades Faccrei