Notícias

J-PR decide investigar conduta de desembargador pela primeira vez na história


Brasil Net

José Maurício Pinto de Almeida é suspeito de causar o atraso do andamento de 24 processos

Foto: Reprodução/RPC
José Maurício Pinto de Almeida é suspeito de causar o atraso do andamento de 24 processos

Desembargadores do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) decidiram na segunda-feira (13), por 17 votos a 8, que será aberto um processo administrativo disciplinar sobre atraso no andamento de processos sob responsabilidade do desembargador José Maurício Pinto de Almeida.

Essa foi a primeira vez na história que o TJ-PR autorizou a abertura de uma investigação para apurar a conduta de um desembargador.

Ele é suspeito de causar o atraso do andamento de 24 processos, alguns deles com prioridade de tramitação por envolverem adolescentes e idosos.

Almeida é considerado um desembargador rígido, que condenou à prisão ex-diretores da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP), na Operação Diários Secretos - que investigou um esquema milionário de desvio de dinheiro pela contratação de funcionários fantasmas na assembleia.

A defesa do desembargador José Mauricio Pinto de Almeida disse que, ao decidir pela abertura do processo, o tribunal cometeu uma das maiores injustiças da história contra um dos membros, que sempre honrou a toga que veste condenando malfeitores que retiraram da sociedade recursos públicos e a vida de pessoas. Afirmou, ainda, que vai buscar a absolvição do desembargador.

CN INSTITUCIONAL


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com informações do G1/PR
Novidades Faccrei