Notícias

Prédio de Curitiba é o primeiro do mundo a ganhar certificação de autossuficiência em água


Brasil Net

O prédio conquistou a certificação inédita LEED Zero Water pela solução

Foto: Gazeta do Povo
O Eurobusiness, localizado no bairro Ecoville, trata 100% da água de consumo

Estratégias sustentáveis para a eficiência no consumo e tratamento de água garantiram ao Edifício Eurobusiness, em Curitiba, a primeira certificação LEED Zero Water no mundo, que atesta empreendimentos autossuficientes na categoria água.

Desta forma, o reconhecimento ao prédio comercial no bairro Ecoville valida os métodos empregados para o armazenamento de água da chuva, tratamento de esgoto e captação de água potável.

Na execução do projeto, o edifício seguiu os padrões exigidos para a construção de novos edifícios com mais de 5 mil m² em Curitiba. A normativa exige o tratamento de águas cinzas e caixa de contenção de cheias, que acabaram por beneficiar a execução da proposta inovadora.

Com o custo previsto no orçamento, a implantação das soluções representam uma economia superior a R$ 80 mil por ano, coberta no primeiro ano de operação do edifício, segundo João Vitor Gallo,  diretor técnico da Petinelli, empresa responsável pela consultoria junto a certificação.

Para alcançar o resultado esperado, uma eficaz mediação de consumo de água do edifício foi fundamental junto ao Zero Water. “Isso foi possível com a presença de hidrômetros e um sistema de Building Management (BMS), que mede todo o comportamento do edifício. Assim, conseguimos ter o acesso ao histórico dos dados de mediação da água desde 2016, então ficou fácil atender aos requisitos da certificação”, conta Gallo.

Esta é a segunda vez que o empreendimento é destaque internacional de construção verde. Em 2016, o Eurobusiness também recebeu a certificação LEED Platinum, pelo resultado na economia de energia e recursos naturais com o uso de novas tecnologias. “Na época, o LEED Zero Water não existia. Fizemos isso porque era a coisa certa a fazer.

Agora poder mensurar a performance da edificação quanto à produção e consumo de água a partir desse selo é emocionante” afirma Marcos Bodanese, desenvolvedor e investidor do Eurobusiness.

Além da infraestrutura para o tratamento de água, o prédio contou com o apoio da Sanepar, concessionária responsável pelo abastecimento de água no Paraná, para a captação própria de recursos hídricos que também deve beneficiar o surgimento de novos projetos autogerenciáveis.

 


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com informações da Gazeta do Povo
Novidades Faccrei

Lady Bagunça