Notícias

Ciclone deixa 22 cidades em estado de emergência


Brasil Net

A Defesa Civil catarinense confirmou três óbitos, 7.100 desalojados e 518 desabrigados; 13 presos conseguem escapar durante transferência 

Foto: Divulgação / Defesa Civil de Santa Catarina
Cidade catarinense alagada após passagem de ciclone

O ciclone que passou por Santa Catarina fez com que 22 cidades decretassem estado de emergência, de acordo com relatório divulgado pela Defesa Civil do Estado nessa sexta, 6. Outros dois podem decretar em breve.

No total, 121 municípios registraram ocorrências relativas ao fenômeno, e três mortes foram contabilizadas: duas em São Joaquim e uma em Urubici.

As vítimas tentavam passar por áreas alagadas com veículos e acabaram arrastadas pela correnteza. Até agora, a Defesa Civil contabiliza 7.100 desalojados e 518 desabrigados, num total de 44.000 pessoas afetadas. O presídio e a penitenciária de Tubarão foram inundados e os presos foram transferidos para garantir a segurança deles; 13 conseguiram fugir, dos quais sete já foram recapturados e seis continuam foragidos.

Os municípios que decretaram estado de emergência foram Tubarão, Orleans, Forquilhinha, Urubici, Maracajá, Araranguá, São Joaquim, Lages, Laurentino, Alfredo Wagner, Rio Rufino, Taió, Anitápolis, Monte Carlo, Videira, Macieira, Rio das Antas, Tangará, Rio do Oeste, Anitápolis, Alfredo Wagner e Lauro Muller. Os que ainda devem decretar são Benedito Novo e São Domingos.

No relatório, a Defesa Civil também informa que “não há atuação de nenhum fenômeno meteorológico em atuação no Estado e os rios estão voltando ao seu nível de normalidade e não há avisos vigentes de riscos de nenhuma natureza” – o ciclone teria se afastado do litoral catarinense e uma massa de ar frio chegou ao território, ajudando a manter o tempo firme e sem novas tempestades.

CN INSTITUCIONAL


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com informações da Jovem Pan
FACCREI - VESTIBULAR DE VERÃO 2022