Notícias

Com inflação alta, vendas de presentes para as mães caem neste ano, diz CNC


Brasil Net

Apesar da redução projetada, as vendas devem ser superiores a 2020, auge da pandemia de Covid-19

Foto: Ilustrativa
A estimativa leva em conta a inflação elevada e os juros em alta

O volume de vendas do comércio varejista para o Dia das Mães deverá chegar a R$ 14,42 bilhões, uma queda de 1,8% em relação à movimentação financeira real, isto é, descontada a inflação, do ano anterior, segundo estimativas da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Em 2021, o volume de vendas chegou a R$ 14,68 bilhões.

A estimativa leva em conta a inflação elevada e os juros em alta, avaliou, em entrevista à Agência Brasil, o economista da CNC Fabio Bentes, responsável pela pesquisa.

“Não poderia ser diferente, diante das condições atuais de consumo, quando a gente está com uma inflação de dois dígitos já há algum tempo, taxas de juros no maior patamar dos últimos cinco anos e a gente tem um rendimento médio da população apresentando queda real de 6%, segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)”, disse Bentes. “Não daria para esperar crescimento diante dessas condições”.

Apesar da redução projetada, o número é superior aos R$ 8,8 bilhões registrados em 2020, no auge da pandemia de Covid-19, quando grande parte dos estabelecimentos estava fechada. (ABR)

CN INSTITUCIONAL


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com informações do Portal Bem Paraná
FACCREI - VESTIBULAR DE VERÃO 2022