Notícias

Em Cornélio Procópio, prazo para pagamento de débitos do REFIS 2021vai até o meio de novembro


Brasil Net

Lançado em julho passado, o REFIS-2021 segue oferecendo várias opções para que o contribuinte possa fazer a quitação de suas dívidas com a prefeitura

Foto: Ilustrativa
As negociações incluem qualquer tipo de dívida fiscal com o município

A prefeitura de Cornélio Procópio segue mantendo o cronograma estabelecido no ano em curso para que o contribuinte possa efetuar o seu débito com o município aproveitando as oportunidades de descontos e prazos oferecidos.

Lançado em julho passado, o Programa de Recuperação Fiscal (Refis-2021) segue oferecendo várias opções para que o contribuinte possa fazer a quitação de suas dívidas com a prefeitura.

“O programa deste ano segue oferecendo descontos que chegam até 100% dos juros e multas, além de oferecer prazos que vão até 60 meses para que o contribuinte possa colocar sua situação em dia com o município”, lembra o diretor de Fiscalização, Luiz Ferracini.

As negociações, segundo ele, incluem qualquer tipo de dívida fiscal com o município.

Esclarece que o programa vai até 16 de novembro.

“O que pedimos neste momento é que, se a pessoa tem qualquer tipo de débito atrasado com município, nos procure para que possamos, dentro das possibilidades que escolher, fazer o acerto. O que não pode é deixar para a última hora para evitar os acúmulos que normalmente acontecem com o contribuinte nestas condições podendo até perder o prazo estabelecido para negociação”, alerta.

Informou também que até o momento ainda não foi discutida nenhuma possibilidade de prorrogação dos prazos estabelecidos para renegociação. Assim, é necessário que os contribuintes que se encontram nessas condições procurem o quanto antes o Departamento de Fiscalização para aderir ao programa e acertar sua situação.

De acordo com sua avaliação, mais de 70% das pessoas que possuem débitos com o município ainda não compareceram para propor a negociação desde que o programa foi lançado. Alertou que, passado o prazo estabelecido, a dívida pode seguir para execução.

“Dentro do prazo máximo estabelecido, a pessoa vai escolher o prazo e o valor que possa pagar para quitar sua dívida e evitar esse aborrecimento com a justiça”, conclui Ferracini.

CN INSTITUCIONAL


Fonte: Redação CN Notícias, com texto do Departamento de Comunicação da Prefeitura de Cornélio Procópio