Notícias

Advogada curitibana que defende Monique é alvo de ataques e rebate: “Tenho coragem, sim”


Brasil Net

Monique é acusada de homicídio do filho junto com o marido

Foto: Reprodução
Thaise Assad – em entrevista ao Fantástico

A advogada curitibana Thaise Mattar Assad, uma das defensoras da mãe de Henry Borel, Monique Medeiros, foi alvo de diversos ataques nas redes sociais após uma entrevista ao programa Fantástico, que foi ao ar no domingo (25). Na TV ela voltou a afirmar que Monique esteve em um salão de um shopping na Barra da Tijuca, no dia seguinte ao sepultamento do filho para fazer a manutenção do mega hair – método de alongamento de cabelos no qual fios são fixados perto do couro cabeludo em várias camadas.

 “Monique ficou desesperada, arrancou os cabelos porque tem mega hair. Foi esse o motivo de ela ter ido ao salão no dia seguinte. Ela não tinha como se apresentar daquela forma e o Jairinho disse que ele tinha que estar apresentável”, afirmou.

Alvo de vários ataques nas redes sociais por defender Monique, junto com os advogados Thiago Minagé e Hugo Novais, Thaise disse que tem coragem sim de defender esta mãe.

Tendo assumido a defesa de Monique Medeiros, a massa ignara, nas redes sociais, imaginando me ofender, me questiona insistentemente: “tem coragem de defender essa mãe?” A resposta está no título. Venho de uma família de autênticos advogados criminalistas. Meu avô, Elias Assad, e meu pai, Elias Mattar Assad, são criminalistas. Com meu pai, aprendi que: se os problemas são reais, como enfrentá-los com ilusões?

Aos que estão depositando todo o ódio em mim, se preocupando em criticar meu cabelo “despenteado”, meu corpo ou se apegando em Deus para me ofender e dizer que vão suplicar todos os dias para que todo o mal recaia sobre minha família, entendam: suporto e suportarei todas as ofensas de cabeça erguida, com minha força moral e me sentirei sempre honrada por carregar a defesa sobre meus ombros. É a minha missão. Não defendo crimes, defendo pessoas.

Na terceira geração da advocacia criminal, carrego esta bagagem de exemplos do bom combate e morrerei com ela. A massa ignara continuará entre nós gritando “cadeia e morte” para culpados e para inocentes também. No verdadeiro exercício da nossa profissão, temos que suportar estes primeiros momentos (e até golpes) de naturais incompreensões leigas das causas criminais. Agora compreendo melhor o motivo de Cristo ter perdoado os ignorantes. Para eles, “inocentes não precisam de advogados e culpados não merecem advogados…” até a desgraça bater em suas portas. Sigo firme.”

CN INSTITUCIONAL


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com informações da Banda B
HANGAR 14