Notícias

Preso após seduzir e enganar mulheres em Curitiba, estelionatário aplica novo golpe como militar


Brasil Net

O rapaz tem histórico de golpes, se passando por socorrista, policial militar e funcionário do IML

Foto: Divulgação
O suspeito já havia sido preso em 2014 por se passar por atendente do SAMU

Uma mulher de 39 anos, moradora de Curitiba, afirma ter sido enganada por um rapaz, conhecido apenas por Felipe, que fingiu ser membro do Exército Brasileiro para seduzi-la e após conquistar sua confiança, roubar seus pertences.

Ela afirma que o estelionatário, conhecido pela polícia como ‘Galã do SAMU’, teria roubado um cartão de compras e um jaleco, além do uniforme militar de seu genro.

O relacionamento durou 2 meses e após suspeitas da mulher, o homem de 32 anos desapareceu.

Em entrevista, a vítima revelou que o casal se conheceu em um aplicativo de namoro online. “Depois de conversas, nós marcamos um encontro. Nesse dia eu fui buscá-lo no ‘Hospital do Exército’, no bairro Batel e viemos para a minha casa”, explicou.

Os dois começaram um relacionamento e saíram juntos durante dois meses, indo a casas noturnas e a shows, mas após inúmeras promessas, ela começou a duvidar das histórias do namorado.

“Comecei a desconfiar depois que ele me ofereceu um Audi, afirmando que eu deveria vender o meu carro e que ele me daria de presente um veículo mais confortável. Achei aquela história muito estranha e, quando comecei a colocá-lo na parede, ele desapareceu”, contou.

A vítima também afirma ter feito um ‘perfil fake’ no aplicativo de paquera para monitorar o criminoso.

“Lá, eu vi ele usando a farda do meu genro e se passando por militar. É revoltante”, lamentou a mulher.

Ela também relata que entrou em contato com outras vítimas do estelionatário.

“Falei cinco mulheres, mas elas não querem denunciá-lo porque têm medo. Uma delas teve um prejuízo de R$ 3 mil após ele ter comprado passagem de avião com o cartão dela”, revelou.

Em agosto de 2014, o suspeito já havia sido preso por policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) de Curitiba  por se passar por atendente do SAMU para se aproximar das pessoas e realizar furtos. Na época, ele já tinha dois mandados de prisão em aberto expedidos  pela 9ª Vara Criminal.

 


Fonte: *Redação Cornélio Notícias, com informações da Banda B
Novidades Faccrei



Comente utilizando seu facebook