Notícias

Polícia apura ataque a tiros motivado por vingança no Norte do Paraná


Brasil Net

Investigações apontam que o crime teria sido cometido pelo ex-sogro da vítima, que contou com a ajuda de outras duas pessoas

Foto: Ilustrativa
Foram cumpridos três mandados de busca e apreensão em Sertanópolis

A Polícia Civil do Paraná cumpriu três mandados de busca e apreensão na cidade de Sertanópolis, no Norte do Paraná, tentando localizar a arma utilizada em um atentado ocorrido em Ibiporã, na mesma região, em abril deste ano.
Essa operação é um desdobramento das investigações do crime, possivelmente motivado por vingança.
O atentado a tiros aconteceu na madrugada do dia 22 de abril, na Rua Arnaldo Alves de Carvalho, em Ibiporã. De acordo com a PCPR, depoimentos e a análise de câmeras de segurança comprovam que uma caminhonete Saveiro, de cor branca, parou em frente a uma residência e efetuou doze disparos, causando danos significativos ao veículo do morador, ao portão e à parede frontal da casa.
Ainda de acordo com as investigações, a motivação para o ataque violento estaria ligada ao término de um relacionamento amoroso.
Segundo a polícia, o alvo dos disparos vinha recebendo constantes ameaças por parte do ex-sogro, residente na cidade de Sertanópolis.
Conforme relatado pela PCPR, o pai da ex-namorada da vítima teria ido a Ibiporã, acompanhado por um familiar e um amigo, onde teria efetuado vários disparos de arma de fogo contra a casa.
O atentado teria sido uma retaliação a supostas agressões e ao término do relacionamento da vítima com a filha desse suspeito.
Apesar das buscas detalhadas realizadas nas residências dos três suspeitos, a polícia não encontrou a arma do crime em razão de um deles ter se mudado da casa onde residia após o crime.
Apesar disso, a PCPR considera que a operação em Sertanópolis foi importante para elucidar o caso. Isso porque foi possível comprovar que um dos suspeitos é proprietário do veículo.
Além disso, o aprofundamento das investigações confirmaram a motivação do crime, ainda segundo a polícia.

 


Fonte: Redação Cornélio Notícias, com informações da RIC Mais
CN INSTITUCIONAL