Notícias

Ex-namorado planejou ataque com soda cáustica contra jovem em Jacarezinho


Brasil Net

A Polícia Civil encontrou mensagens no celular da acusada vindas de dentro da cadeia, com instruções para que ela cometesse o crime

Foto: Reprodução
O denunciado, de 28 anos de idade, já tem condenações por crimes anteriores

O ex-namorado da jovem de 23 anos que ficou ferida após ser atacada com soda cáustica em Jacarezinho, no Norte Pioneiro, foi incluído pelo Ministério Público do Paraná na denúncia sobre o caso como mandante do crime.
A informação foi divulgada na quarta-feira (3), pela 3ª Promotoria de Justiça da comarca local.
Segundo nota do MPPR, ele faz parte agora do processo que denunciou uma jovem, também de 23 anos, atual namorada dele, que arremessou o produto no rosto de Isabelly Aparecida Ferreira Moro em 22 de maio deste ano.
Após a análise dos dados extraídos do aparelho celular da denunciada, o MPPR descobriu que o companheiro dela planejou o crime e que, mesmo preso, apoiou os atos preparatórios, convencendo a mulher a aderir ao plano e executar o delito, estudando a rotina da vítima e atacando-a de surpresa quando ia para a academia.
"Os áudios armazenados no dispositivo demonstram que o denunciado tinha verdadeiro domínio do fato criminoso, além de trazerem esclarecimentos sobre sua motivação", informou o MPPR.
Após tomar conhecimento do relatório de análise dos dados, a Polícia Civil representou pela prisão preventiva do investigado e instaurou novo inquérito policial para apuração de sua conduta.
O Ministério Público manifestou-se favoravelmente à decretação da prisão e concluídas as diligências investigativas necessárias, ofereceu denúncia contra ele, imputando-lhe o crime de homicídio qualificado na modalidade tentada.
O aditamento à denúncia aponta as qualificadoras de uso de recurso que dificultou a defesa da vítima, emprego de meio cruel, feminicídio (crime praticado conta mulher por razões da condição do sexo feminino) e motivo torpe, pois o delito foi cometido pelo homem em razão do sentimento de posse que nutria em relação à ex-namorada, somado ao sentimento de vingança pelo término do relacionamento, enquanto a denunciada agiu motivada por ciúmes e inveja da vítima.
O denunciado, de 28 anos de idade, já tem condenações por crimes anteriores, estando preso preventivamente desde 23 de fevereiro de 2024 por roubo majorado por concurso de pessoas e emprego de arma branca, pelo qual foi condenado recentemente em primeiro grau.
A decisão pela prisão preventiva foi tomada para que ele seja soltou através de pedidos de seus advogados em relação ao crime que que cometeu em fevereiro.
A denúncia já foi recebida pelo Judiciário, nos próximos dias deve ser recebido o aditamento.

 


Fonte: Redação Cornélio Notícias, com informações do Portal TN Online
CN INSTITUCIONAL