Notícias

Caminhoneiro envolvido em acidente bate recorde em exame do bafômetro


Brasil Net

A ocorrência foi registrada na BR-376, em Ponta Grossa

Foto: Divulgação/PRF
O teor alcoólico é cinco vezes superior ao passível de prisão

Um motorista que se envolveu em um acidente, provocado pelo chamado “L” ou efeito canivete, ou seja, quando ocorre o travamento do eixo dianteiro do caminhão, vindo o conjunto a mover-se diretamente para frente independente do ângulo das rodas, registrado na BR-376, em Ponta Grossa, na tarde de terça-feira (6), foi preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).
Após teste do bafômetro, foi constatado 1,63 mg/L de álcool em seu sangue, o maior valor já registrado pelos agentes em todo o Paraná, desde 2021.
Com um teor alcoólico cinco vezes superior ao passível de prisão, o condutor foi encaminhado à delegacia.
Segundo as informações da PRF, até então o índice mais alto era de 1,61 mg/L, em 25 de maio de 2022, na cidade de Mandirituba, na BR-116.
“Pelo índice recorde, provavelmente já estava embriagado”, explica a polícia, após ser questionada se o motorista poderia estar dirigindo há algum tempo – relatos iniciais indicam que o caminhoneiro carregou a carga em Tibagi.
Ainda conforme a PRF, o condutor não conseguiu pagar a fiança e segue preso na 13ª Subdivisão Policial (13ª S.D.P.) de Ponta Grossa.
Por fim, ele foi autuado por embriaguez pela terceira vez: as outras duas foram em 29 de setembro de 2017, na BR-376, em Ponta Grossa; e em 1º de agosto de 2010, no Rio Grande do Sul.
A ocorrência foi registrada próximo ao viaduto da Santa Terezinha, no Km 493.
Diante do acidente de trânsito, o congestionamento chegou a mais de oito quilômetros no local.

 

FACCREI - VESTIBULAR


Fonte: Redação Cornélio Notícias, com informações do Portal aRede
CN INSTITUCIONAL